Escrever · inspiração · O processo

Dicas para escritores iniciantes – por George R. R. Martin

Retirei as questões e respostas diretamente do site oficial de Martin, aproveitem!

Q: Eu quero ser um escritor. Você pode me dar um conselho?

R: A coisa mais importante de todas para um aspirante à escritor, eu acho, é ler! E não o estilo que você está tentando escrever, seja uma fantasia, ficção científica, revista em quadrinhos, o que for. Você precisa ler de tudo. Leia ficção, não-ficção, revistas, jornais. Leia história, história fictícia, biografia. Leia histórias de mistério, fantasia, ficção científica, horror, literatura clássica, erótica, aventura, sátira. Todo escritor tem algo a te ensinar, para o bem ou para o mal. (E sim, você aprendera com os livros ruins tanto quanto com os bons – o que não deve fazer)

E escreva. Escreva todos os dias, mesmo se for uma página ou duas. Quanto mais você escrever, melhor você ficará. Mas não escreva no meu mundo, ou do Tolkien, ou da Marvel, ou do Star Trek, ou qualquer outro plano de fundo “emprestado”. Todo escritor precisa aprender a criar seus próprios personagens, mundos, e seus cenários. Usar o mundo de alguém é seguir o caminho preguiçoso. Se você não exercitar esses “músculos literários”, você nunca os desenvolverá.

Levando em conta a realidade do mercado em ficção científica e fantasia, eu também sugeriria que aspirantes à escritores começassem com contos. Ultimamente, eu conheço vários jovens escritores tentando começar direto com um romance, uma trilogia, ou até uma série de nove livros. Isso é como começar a escalar montanhas almejando o Mt. Everest. Histórias curtas te ajudam a aprender suas habilidades. São um bom lugar para cometer os erros que todo escritor iniciante vai fazer. E eles ainda são a melhor forma de um jovem escritor começar, uma vez que as revistas estão sempre procurando por histórias curtas de ficção científica e histórias de fantasia. Quando você estiver vendendo contos por uns cinco anos mais ou menos, terá feito um nome para si, e os editores começarão a te perguntar sobre o seu primeiro romance.

Mas o que quer que você faça… boa sorte. Você vai precisar.

 

Q: Como você pesquisa para suas histórias?

R: A internet é uma ferramenta maravilhosa, e eu a tenho usado cada vez mais com o passar dos anos, mas eu ainda faço a maior parte da minha pesquisa à moda antiga, com livros.

Eu uso um método de “imersão total”. Uma vez que eu não sei que pontos específicos vou precisar durante a produção do livro, eu tento aprender o quanto puder sobre o assunto em questão (o mundo medieval, no caso das Crônicas de Gelo e Fogo, ou o rio e a era do barco à vapor no caso do Sonho Febril) lendo sobre tudo que eu puder.

Um escritor não pode fazer pesquisa demais… mas às vezes é um erro tentar e amontoar o que você aprendeu na sua história. Pesquisa te dá uma base para a construção, mas no fim só o que importa é a história.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s